Prefeitura de São José/SC

Prefeitura de São José/SC

O prédio da Câmara Municipal de São José, cidade localizada na região metropolitana de Florianópolis, é um das primeiras edificações públicas do País a ser completamente sustentável e contar com um gerador próprio de energia eólica.

O aerogerador ao lado do prédio catarinense, modelo Skystream - importado e instalado pela Energia Pura Empreendimentos, é do mesmo tipo que funciona na Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos, em Washington.

A pequena usina de geração aproveita principalmente a localização da Câmara: o prédio está situado à beira-mar, no centro histórico de São José, é alvo de constantes e intensos ventos, o que facilitou a instalação do aerogerador de R$ 26 mil.

O equipamento pode produzir mais de 500 kWh de energia "limpa" por mês mesmo com rajadas de vento consideradas muito fracas para a região, de 6,5 m/s. Apenas a primeira semana de testes, em outubro, foram gerados 320 kwh, energia suficiente para abastecer metade da Câmara.

O presidente do Legislativo, vereador Amauri Valdemar da Silva (PTB), explica que o sistema deve trazer uma economia para os cofres do município no quesito "consumo de energia".

De acordo com ele, a reforma da Câmara custou cerca de R$ 2 milhões e ainda trouxe outras inovações: no lugar de paredes, foram montados grandes painéis e janelas de vidro que permitem luminosidade durante todo dia aos 20 gabinetes de vereadores e servidores. Mesmo durante a tarde, não é necessário acender luzes nos corredores do prédio. Até o Plenário conta com uma parede de vidro com o objetivo de trazer mais luminosidade e evitar uso de energia nas reuniões realizados durante o dia.

Gerador de Energia Eólica Skystream e o presidente da Câmara Municipal de São José
"Quase não temos luzes acesas aqui. Cabe a nós integrantes da Câmara Municipal dar o primeiro exemplo em construções sustentáveis que aproveitem os recursos ambientais da melhor forma possível. Como iríamos fiscalizar e legislar sobre o tema sem dar o exemplo?", afirmou. "O meio ambiente precisa deste cuidado e fomos os primeiros do País a fazer isso. O custo foi alto e o retorno é demorado, mas é preciso começar de alguma maneira", continuou.
 
Além da torre onde foi montado o aerogerador, a obra da Câmara Municipal usa sistema de reaproveitamento da água da chuva para uso em banheiros, jardins e limpeza das instalações. Segundo o presidente Amauri, o sistema deverá proporcionar uma economia de 50% nas contas de água.

 

Assita a reportagem da Globo News sobre o projeto:

 

 

Confira este e outros clientes navegando no mapa abaixo

Veja abaixo os equipamentos instalados nesse projeto

Desenvolvimento e Criação de sites: Criação de Sites - Artweb